Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

Calma, calma, calma! No mercado financeiro, quem se precipita sempre perde dinheiro. É hora de olhar para o passado, entender o presente e projetar o futuro.  

Hoje, o principal atrativo das criptomoedas é também o motivo de maior angústia dos investidores iniciantes: a sua volatilidade. Diferente da maior parte dos ativos de renda variável, as criptomoedas têm uma amplitude muito grande de variação de preço em um curto espaço de tempo e quando temos uma forte correção como esta dos últimos dias, muita gente se assusta e quer logo sair.   

Bem, não podemos dizer que está certo ou errado pensar em sair, até porque o futuro ainda será escrito. Mas podemos dizer sim que correções como esta já aconteceram e abriram grandes janelas de oportunidade no passado. E não estamos falando de um passado distante não. Quer ver alguns exemplos?  

Em Fevereiro de 2020, o Bitcoin teve uma forte correção com queda de aproximadamente 50% do seu valor em Dólar (usamos sempre o Dólar para analisar a volatilidade do Bitcoin, pois é o padrão mundial de precificação desta criptomoeda e o Real também tem sido bastante volátil frente ao Dólar).  

50% é uma correção muito grande em qualquer ativo, indicaria em qualquer ativo tradicional uma crise, porém, o Bitcoin não é um ativo tradicional. Em Junho de 2020, o valor já havia retornado ao patamar pré correção e, em Dezembro daquele mesmo ano, quem aproveitou pra comprar na queda, havia acumulado uma alta de 460%.  

Um mês depois, em Janeiro de 2021, nova correção com uma queda de 25% do valor e, outra vez, um mês depois, o valor já havia retornado ao patamar anterior à correção. Quem aproveitou este momento para comprar, ao final de Fevereiro 2021 havia acumulado 90% de ganho. 

Mas a dinâmica não parou por aí. Em Março de 2021, novamente correção de 21% do valor e dentro do próprio mês de março, o valor retornou ao patamar anterior e quem aproveitou a queda para comprar acumulou 34% de ganho ao final do mês.  

Enfim, o que podemos observar analisando a história (em especial, a história recente) do Bitcoin, é que o ativo é muito volátil (mesmo em Dólar) e fortes correções, no passado, mostraram-se grandes oportunidades de compra para quem acreditou no longo prazo. 

Tudo isso nós podemos aprender olhando o passado. E o futuro? O que nos aguarda? Bem, difícil dizer com precisão, mas olhando o fundamento da moeda (que tem sua emissão limitada, logo, não está sujeita à inflação) em perspectiva com o cenário econômico mundial (de alta emissão de dólares e, por isso, grande perspectiva de inflação em Dólar), muitos analistas de peso têm considerado o Bitcoin uma reserva segura de valor mesmo com esta alta volatilidade. Isto porque, no longo prazo, a inflação em Dólar aponta para uma valorização grande do Bitcoin.  

Agora é o momento de parar, olhar o mercado, entender o cenário, analisar a correção e o seu apetite de risco para tomar as suas decisões.