Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Realizar operações bancárias via internet deixou de ser um sonho e já tornou-se uma realidade. A gente não precisa sair de casa, não precisa enfrentar fila e ainda pode fazer transações em horários nos quais os bancos tradicionais nunca funcionam. No entanto, assim como no mundo offline, no online também corremos o risco de sermos prejudicados por pessoas mal intencionadas. 

Para te ajudar a não passar por esse tipo de situação, separamos algumas dicas que são bem simples, mas se aplicadas, reduzirão muito as chances de você ter dores de cabeça com fraudes bancárias. Confira!

Atenção com o endereço do site

Uma das estratégias mais utilizadas por fraudadores na internet é replicar sites. Eles utilizam um layout quase idêntico ao original e um endereço bem similar. No entanto, é impossível que a url seja idêntica, ela pode até ser parecida, mas basta observar com cuidado que, caso o site seja falso, você perceberá rapidinho algo errado.

Inclusive, há a possibilidade de o seu computador ser infectado enquanto você navega na internet. Para se ter uma ideia, um programa malicioso ou software mal-intencionado é capaz de direcionar o seu navegador para um site falso no momento em que você digita o endereço do site oficial do seu banco, por exemplo. Por isso, tenha sempre bastante atenção ao navegar em sites de bancos. Nunca insira os seus dados na página antes de conferir se o endereço está realmente correto.

Cuidado com e-mails falsos

Outro cuidado que devemos ter é com relação aos e-mails falsos enviados por golpistas que tentam se passar pelo nosso banco. Geralmente, o objetivo dessas mensagens é fazer com que a gente clique em algum link ou arquivo anexado. Ao clicarmos, podemos ser direcionados para um site que contém um desses programas maliciosos que capturam os dados que nós digitamos. 

Para nos convencer de clicar no link, o e-mail pode afirmar que temos alguma dívida pendente ou que sacaram determinada quantia da nossa conta. Esse tipo de mensagem costuma nos surpreender e assustar, e é aí que mora o perigo. Tomados por esse tipo de sentimento, não temos a frieza de prestar atenção nos detalhes e clicamos no link.

Para não cair nessas armadilhas, primeiramente atente-se ao fato de que geralmente os bancos não costumam fazer esse tipo de cobrança por e-mail. Em segundo lugar, preste atenção no conteúdo da mensagem, o texto enviado por fraudadores geralmente possui erros ortográficos e uma formatação incomum.

Na dúvida, apague a mensagem sem clicar em nada e ligue para o seu banco para confirmar se realmente tem algo errado com a sua conta. Também é importante lembrar que os bancos não solicitam seus dados, suas senhas ou tokens via e-mail.

Não utilize redes Wi-Fi ou computadores públicos

Computadores disponíveis em escolas, faculdades, bibliotecas ou lan houses podem conter programas maliciosos que capturam suas informações. Afinal, você não conhece as pessoas que os utilizam e o que elas fazem neles. Por isso, nunca acesse sua conta bancária nesses dispositivos utilizados coletivamente. O mesmo conselho vale para redes Wi-Fi públicas, elas nem sempre são seguras. Portanto, priorize utilizar os dados móveis do seu smartphone ou da sua própria rede Wi-Fi.

Proteja seus dispositivos

Procure instalar as atualizações de segurança dos seus softwares, sempre utilize as versões mais recentes dos navegadores, apenas faça downloads de sites confiáveis e sempre desconfie de anúncios que oferecem muitas vantagens, como ofertas de produtos muito abaixo do preço ou banners que dizem que você ganhou algum prêmio. Esse tipo de conteúdo pode ser um mar de programas mal-intencionados, também chamados de malwares.

Use os aplicativos oficiais dos bancos

Quando for realizar o download do aplicativo do seu banco, confira direitinho se ele é o oficial fornecido pelo seu próprio banco e sempre o mantenha atualizado.

Sempre verifique o seu extrato

A maioria dos bancos permite que você receba notificações ou alertas por e-mail ou SMS sempre que uma transação for realizada em sua conta. Essa é uma maneira bastante eficaz de identificar rapidamente movimentações desconhecidas. E mesmo que esses alertas não estejam ativados, procure abrir o aplicativo e sempre olhar uma por uma todas as transações registradas em seu extrato. Dessa forma, caso haja algo errado, você pode entrar em contato com o banco e resolver o problema com mais agilidade.

Fui vítima de uma fraude, o que faço?

Mesmo sendo cautelosos, todos nós estamos suscetíveis a sermos vítimas de uma fraude bancária. Caso você confirme que isso de fato ocorreu, entre em contato o mais rápido possível com o seu banco e explique o problema. A instituição irá tomar as devidas providências, como bloquear temporariamente o acesso à sua conta, ao seu cartão e outras medidas.

Além disso, é importante que você guarde os extratos e comprovantes das transações indevidas para registrar um Boletim de Ocorrência na delegacia, fornecendo o máximo possível de detalhes para as autoridades. 

Dicas anotadas? Esperamos que você siga todas as recomendações e nunca passe por uma situação dessas. Se você gostou do conteúdo, compartilhe com seus amigos e continue acompanhando o nosso blog!