Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Os millennials, pessoas nascidas entre o final dos anos 1970 e início dos anos 2000, nasceram em meio à evolução da tecnologia. No entanto, apesar de viverem em um período de grandes benefícios, praticidade e oportunidades, essa é uma geração que tem sofrido muito mais com problemas como ansiedade, depressão e estresse que outras faixas etárias.
Segundo dados divulgados pela BDA Morneau Shepell, prestadora de serviços de saúde para empresas americanas, 30% dos millennials sofrem com ansiedade. E ao analisarmos as causas do transtorno, observamos vários fatores que influenciam a incidência desses tipos de problema.

Fabiana Ratti, mestre em psicologia clínica pela PUC-SP, e Paula Prates, doutora em saúde pública pela USP, acreditam que os jovens dessa geração recebem cobranças maiores que as gerações anteriores. Segundo elas, os antecessores dos millennials precisavam de menos qualificações para conseguir bons empregos e, por isso, se sentiam menos pressionados. Já hoje em dia, a concorrência é muito mais frenética e, a cada frustração, os jovens ficam mais temerosos com relação ao futuro, gerando muito mais ansiedade.
Além disso, diversos estudos apontam que o uso das redes sociais também tem acentuado esse problema. Segundo dados levantados pela Amdocs, empresa americana de softwares e serviços de mídia, 68% dos jovens se sentem solitários e têm sintomas de ansiedade quando não estão conectados.
Esses são apenas alguns dados e fatores que confirmam que a ansiedade é um dos problemas mais recorrentes na vida dos millennials. Por isso, resolvemos separar algumas dicas para que você saiba como lidar com esse transtorno. Confira:

É hora de dormir… 

Quanto menos preocupações e agitações você tiver antes de dormir, melhor será seu sono. E quanto melhor você dormir, melhor irá acordar no dia seguinte. Sabemos que na teoria é muito simples “pedir pra você não se preocupar” antes de dormir, mas é importante, de verdade, que você se esforce para não ficar pensando demais nas coisas na hora do sono.

Tente pensar e conversar sobre assuntos mais sérios em outros momentos. Anule pensamentos sobre tomadas de decisões, consequências e acontecimentos do dia na hora do sono. Uma dica que pode funcionar é falar para si próprio que pensar sobre as coisas antes de dormir não resolverá seus problemas. Diga que o “você de amanhã” vai conseguir lidar com a situação melhor.

Mexa-se

A serotonina é a substância que aumenta a sensação de prazer e ainda ajuda no controle da ansiedade. E adivinha o que faz nosso corpo produzir essa substância? Isso mesmo, atividades físicas. Mas claro, isso irá depender muito da sua disposição, já que nem todo mundo gosta de se exercitar. Mas faça esse esforcinho por nós. Isso vai te ajudar com a ansiedade e irá melhorar sua saúde em muitos outros aspectos.

Já tentou se estressar menos?

Aí você pode falar: “ah, como se fosse fácil controlar o estresse”. É verdade, não é tão simples assim, mas é possível. E para te ajudar nessa tarefinha, existem alguns métodos alternativos que são bem eficientes: Acupuntura, meditação, homeopatia, yoga e florais de bach são tratamentos que costumam funcionar bem para aliviar o estresse. Que tal experimentar?

Dê uma maneirada no café 

Sim, sim, sabemos que ele te ajuda a ficar mais ligado(a) para realizar as funções do dia a dia. E, calma, não precisa parar de tomar. Mas uma maneirada é bem-vinda. O café, se consumido em excesso, tem a capacidade de deixar as pessoas mais irritadas e ansiosas que o normal. Ah, ele também causa desidratação, e desidratação também causa ansiedade. Então, nada de exagerar!

Xô, pensamentos negativos!

Em vez de pensar em possíveis consequências negativas, que talvez nem cheguem a existir, que tal pensar em soluções objetivas para os seus problemas? Às vezes é difícil controlar esse tipo de pensamento, mas se esforce para não deixar eles entrarem em sua cabeça. No primeiro sinal de presença deles, tente pensar em qualquer coisa positiva. Outra coisa que também funciona é prestar atenção no presente. Quer um exemplo?
Se um pensamento negativo tentar invadir sua cabeça, comece a prestar atenção nas coisas ao seu redor, como na textura da sua roupa, no vento batendo em seu rosto ou a música que você está ouvindo. Apenas foque nesses detalhes presentes que logo, logo o pensamento irá embora.

Fique perto de quem você ama e te faz bem 

Estar constantemente rodeado de pessoas que realmente te fazem se sentir bem e acolhido é essencial. Se não quiser ir para algum rolê, principalmente se nesse rolê tiver pessoas que não te fazem bem, não vá. Dedique seu tempo a estar com quem te fortalece emocionalmente. Quem passa mais tempo com quem ama, passa mais tempo relaxado. Quem passa mais tempo relaxado, tem menos ansiedade.

Confie mais em você

Às vezes, algumas pessoas do nosso convívio nos colocam pra baixo, fazendo a gente se questionar sobre nossa capacidade, sobre nossa competência. Não permita que isso aconteça. Você é capaz de realizar o que quiser, desde que você se dedique e esteja bem emocionalmente para fazer isso. Você é sua maior e melhor companhia, por isso invista nessa sua relação consigo mesmo. Faça você mesmo se sentir bem e capaz de fazer o que bem desejar. Você consegue, e no fundo você sabe disso.

Foco na alimentação 

Não ter uma rotina organizada, sem horários certos para se alimentar intensifica os sintomas da ansiedade. Ficar muito tempo sem comer ou beber algo baixa seus níveis de açúcar, o que pode causar tontura, tremedeira e perda de atenção.

Conheça-se 

Quem se conhece sabe seus próprios limites. Assim fica mais fácil dizer “não” na hora certa e saber se impor diante de situações que irão gerar consequências negativas. Quando estamos alinhados com nossas vontades e necessidades, as coisas caminham de uma maneira mais leve.
E aí, curtiu as dicas? Esperamos que sim. Caso você tenha alguma outra dica que não está presente no artigo, deixe um comentário. Até a próxima! 😉