Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Quando se fala em empreendedorismo, temos que ter em mente que o assunto em questão não trata apenas de criar uma empresa e traçar um planejamento estratégico. Não, o buraco é bem mais embaixo. É preciso ter boa visão e conseguir identificar quais são as melhores oportunidades de inovação e quais os melhores caminhos para alcançar o sucesso.

E se essa é uma tarefa que já é complicada por natureza, imagine como deve ser para uma mulher agarrar esta missão, estando inserida num universo predominantemente masculino, sofrendo machismo, misoginia e assédio. Sem falar que muitas vezes a empreendedora precisa conciliar a sua atuação no ambiente profissional com a do ambiente doméstico.

Imagina que luta! Foi por isso que decidimos trazer para você 3 exemplos de empreendedoras de sucesso que conseguiram, em meio a esse contexto, explorar da melhor maneira suas habilidades para criar negócios de sucesso. Confira:

Tânia Gomes

Cansada de procurar e nunca achar sapatos do seu tamanho (ou encontrar poucas opções), Tânia decidiu vender sua porcentagem numa empresa de marketing digital da qual era sócia e decidiu abrir uma loja virtual focada em vender sapatos de numeração baixa, com números 33 e 34.

Ela viu em seu próprio problema uma oportunidade de criar um negócio voltado para um nicho específico, mas que tinha bastante demanda. Afinal, no Brasil cerca de 5 milhões de pessoas calçam 33 ou 34, e pasmem: apenas 3% da produção das principais sapatarias é voltada para esse público.

 

Para conseguir tocar seu projeto, ela entrou em contato com 15 dos principais fabricantes do mercado no Brasil e firmou uma parceria com eles para iniciar as produções.

Ana Fontes

Buscando inspirações sobre recolocação profissional? Depois de uma carreira de mais de 17 anos atuando como executiva, ela decidiu arriscar. Por estar insatisfeita há um bom tempo com sua vida profissional, Ana Fontes decidiu abandonar o emprego e começou a empreender.

E, é claro, ela enfrentou muitas dificuldade nesse caminho, muitas delas por ser mulher. Por isso, ela decidiu criar a Rede Mulher Empreendedora, um portal com dicas, fóruns de discussão e notícias sobre o empreendedorismo feminino. Lá na rede, mulheres que decidiram mergulhar nesse universo podem trocar experiências, dar e receber insights, e debater sobre a realidade do empreendedorismo feminino.

O site já possui mais de 36 mil mulheres cadastradas, número que continua crescendo diariamente.

Luiza Helena Trajano

Se você ainda não conhece essa mulher, com certeza conhece o seu negócio. Luiza Helena Trajano é um dos nomes por trás de uma das maiores redes de varejo do país, o Magazine Luiza. A empresa teve início com os tios de Luiza, com uma pequena loja localizada no interior de São Paulo. No entanto, quando Luiza assumiu a liderança da empresa em 1990, o negócio finalmente começou a se expandir pelo país.

Imagine só, você ser uma jovem que começou a trabalhar no negócio da família e se tornar presidente de uma rede que tem mais de 700 lojas espalhadas pelo país. Luiza é um exemplo de gestão e é inspiração para qualquer um, mulher ou homem.

Além disso, ela é uma grande defensora de que as mulheres precisam de mais destaque no empreendedorismo.

E aí, tem mais algum exemplo de mulher empreendedora para compartilhar? Deixe um comentário e indique pra gente 😉