Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Ao observarmos o decorrer da história e olharmos a linha do tempo de todos os meios de pagamento que já foram utilizados, é fácil percebermos o quanto evoluímos e ainda vamos evoluir. Escambo, moeda mercadoria, moedas cunhadas, recibos e o dinheiro de papel descrevem apenas o período que vai até o fim da idade média. Pisando no século XX, vimos surgir novos métodos que chegaram para revolucionar o mercado, como o cartão de crédito e débito, além de outros métodos como o PayPal e o PagSeguro.
Dentre todas elas, em termos de implementação e aceitação, o cartão de crédito se assemelha um pouco com o caminho que as criptomoedas vêm trilhando.

A trilha do cartão

Criado em 1920, nos Estados Unidos, inicialmente o cartão era uma exclusividade de um pequeno grupo de clientes fiéis de determinados estabelecimentos. Tanto os comerciantes quanto os clientes não entendiam muito bem como funcionava, havia bastante desconfiança das duas partes e mesmo os que tinham direito a ele, não usavam tanto.
Já em 1950, surgiu o The Diners Club, um cartão de crédito ainda de papel que era aceito em 27 restaurantes de Nova Iorque. Como o seu antecessor, ele era distribuído para clientes fiéis de tais estabelecimentos mas ainda não podia ser usado em outros lugares.
No entanto, em 1955, o modelo de papel foi substituído por um de plástico. Essa mínima mudança foi a responsável pelo início de sua popularização, fazendo com que os americanos passassem a adotar o método de pagamento. Daí em diante, ele se tornou sinônimo de modernidade e, em 1958, com o surgimento do American Express, o método já era aceito em milhões de estabelecimentos espalhados pelo mundo.

Ok, e as criptomoedas?

Alvo de fake news, projeções negativas e vítima de várias polêmicas, as criptomoedas também já foram sinônimo de desconfiança no passado. No entanto, após passada essa onda, as moedas digitais já se tornaram uma maneira de pagamento viável em nossa realidade, ganhando mais estabelecimentos adeptos pelo mundo a cada dia que se passa.

Ao colocarmos lado a lado a história desde o surgimento até os dias atuais das duas modalidades, notamos que ambas possuem bastante similaridades, mas notamos também que as criptomoedas tiveram uma aceitação bem mais rápida, que só tende a aumentar. Quando falamos em métodos de pagamento, quanto mais prático e barato ele for, mais fácil de ser aceito ele se torna. O que é caso das criptomoedas.
Por possuir características cruciais que as qualificam como método mais vantajoso, tanto para as empresas quanto para os consumidores, as criptomoedas vão ganhando mais espaço a cada dia que se passa e surgem como fortes candidatas a se tornarem um dos principais meios do pagamento do mundo. Mais liberdade, segurança nas transações, baixíssimos custos transacionais, transparência e a globalidade do seu uso, são pontos que confirmam o incontestável: as moedas digitais surgiram para revolucionar o mercado financeiro.
E aí, curtiu o conteúdo? Compartilhe com os seus amigos e continue acompanhando nosso blog.